TRAVESSIA ATLÂNTICA, VALE A PENA??

Como consultora de viagens que sou, procuro sempre conhecer os lugares mais inusitados pra poder indicar aos meus passageiros.

Desta forma, realizei juntamente com meu marido e um casal de amigos uma viagem para a Europa que teve inicio no dia 06 de maio, saindo de Salvador, e terminou no dia 22 em Amsterdam, cruzando o Atlântico. Assim, essa viagem foi apelidada por nós de “CRUZADA” e não “TRAVESSIA”.

Confesso que fazer essa viagem, passando 16 noites dentro de uma cabine de um navio, a princípio não me entusiasmou muito, mas à medida em que me aprofundava no planejamento da viagem, fui ficando mais familiarizada com o navio, com a cabine e principalmente com os portos por onde pararíamos.

Viajamos pela MSC. O nosso navio foi o Ópera, um navio intermediário em termos de tamanho. Esse não foi o meu primeiro cruzeiro, pois já havia realizado outros – não pela companhia MSC – pelo mar Mediterrâneo, porém não passando tantos dias. Portanto, após esta travessia certamente teria muitas coisas pra contar, a começar a cabine do navio, a gastronomia, as paradas realizadas, o entretenimento, enfim, tudo que eu achasse interessante.

A maior vantagem de se fazer um cruzeiro é não se preocupar com fazer e desfazer as bagagens, pois o navio é na verdade um hotel flutuante. Além disso, os preços e a forma de pagamento são bastante convidativos.

Para a Travessia Atlântica, a maior parte das companhias (MSC, COSTA, ROYAL), destina uma porcentagem de suas cabines com o 2º. hóspede grátis. Este paga somente as taxas operacionais e portuárias (USD 320,00 por pessoa) e de serviços (que varia de companhia para companhia, no meu caso foi de USD 6,00 por dia por pessoa). Portanto, se fizermos a relação custo x benefício, viajar para a Europa de navio, com direito a todas as refeições grátis (digno de um restaurante 5*) é um ótimo investimento!!!!

Não tivemos a felicidade de utilizar a promoção do 2º. hóspede grátis, pois já não havia mais disponibilidade, porém a MSC estava concedendo, a todos os seus passageiros que iriam fazer a Travessia, um desconto de 30% sobre as tarifas.

Para se ter uma noção dos preços das cabines do MSC ÓPERA (valores por pessoa sem as taxas) na travessia:

Preços com o 2º. hóspede grátis:

Suíte = USD 3229,00, Externa com varanda = USD 2829,00, Externa = USD 2079,00, Interna = USD 1729,00.

Preços com 30% de desconto sem o 2º hóspede grátis:

Suíte = USD 2260,00, Externa com varanda = USD 1980,00, Externa = USD 1455,00, Interna = USD 1210,00.

A cabine escolhida por nós, foi a SUITE

Enfim, depois de já familiarizada com todo o roteiro que eu, como consultora de viagens, havia elaborado, foi só arrumar as malas e embarcar no navio!!

Embarcamos no dia 06 de maio em Salvador e o nosso destino final, como já colocado, seria no dia 22 de maio em Amsterdam. 

Não vou ficar aqui descrevendo dia após dia, pois esse não é o meu propósito. Meu propósito sim, é falar um pouquinho de cada cidade que conhecemos saindo do Brasil. A saber:

1º porto – Mindelo (Cabo Verde)

2º porto – Las Palmas (Ilhas Canárias – Espanha)

3º porto – Cádiz (Espanha)

4º porto – Lisboa (Portugal)

5º porto – Vigo (Espanha)

6º porto – La Coruna (Espanha)

7º porto – Dover (Reino Unido)

8º porto – Amsterdam (Holanda)

MINDELO – A cidade de Mindelo localiza-se na ilha de São Vicente, é sede do conselho homônimo e é a segunda maior cidade de Cabo Verde, país formado por diversas ilhas. Chegamos ao porto pela manhã e um calor agradável nos aguardava. Não compramos nenhuma excursão pelo navio, pois resolvemos nos aventurar contratando localmente um nativo que nos cobrou 10,00 euros por pessoa pra realizar um tour pela ilha com duração de 03 horas.

O nosso guia nos levou para a parte mais bela de Mindelo, a BAIA DAS GATAS, uma praia deserta, de água cristalina. Após esse passeio, pedimos ao guia que nos levasse no melhor restaurante da ilha, pois gostaríamos de comer uma lagosta.

Ele nos levou a um restaurante que mais parecia uma casa avarandada. Ao subirmos as escadinhas para chegar ao restaurante, a grande surpresa: existia um pizzaiolo de que fazia as pizzas na hora. Meu marido, que não come nenhum tipo de pescado e de frutos do mar, nem acreditou, pois ele ama pizza.

O restaurante era simples, mas a comida era maravilhosa. Pedi uma lagosta grelada e o casal e amigos que conosco estavam pediram uma lagosta suada. Cada uma dela custou somente 18,00 euros e a pizza individual, que serviu tranquilamente 02 pessoas, custou 7,00 euros.

O único inconveniente foi esse restaurante não aceitar cartão, mas valeu muito a pena, e de plus, ainda existia uma internet gratuita que podíamos usar, o único problema era que só tinha um micro funcionando.

LAS PALMAS - É uma província da Espanha, localizada na comunidade autônoma de Canárias. Essa charmosa ilha, foi uma surpresa em termos de preços pra nós. A loja carro chef  da ilha é o EL CORTE INGLÊS

Os preços de Las Palmas são bem mais caros do que a vizinha Tenerife.

Para se conhecê-la, basta pegar o ônibus de turismo CITY SIGHTSEEING (USD 15,00) que passa em frente ao porto. A duração do passeio todo é de aproximadamente 1 hora e 30 minutos.

CÁDIZ – Uma surpresa muito agradável é essa charmosa cidade ao sul da Espanha, próximo a Gibraltar. Cádiz é uma pequena península que se destaca no meio da baía e assim define de forma determinante a paisagem na qual se integra.

A parte antiga é uma das zonas mais bonitas. Famosa pelo seu original encanto, no centro encontram-se edifícios espetaculares a poucos metros da costa e as ruas estreitas e sinuosas, que desembocam em pequenas praças surpreendentes pela sua beleza.

A melhor forma de conhecê-la é pegar o ônibus de turismo CITY SIGHTSEEING defronte ao porto (15,00 euros por pessoa) e percorrer essa charmosa cidade.

Vale lembrar que o comércio fecha aos domingos. Nos diversos bares e restaurantes da orla, não deixe de experimentar as famosas tapas. Um casal gastará em torno de 15,00 euros para degustar o menu de tapas com direito a  02 taças de vinho. Importante: alguns restaurantes não aceitam cartões, portanto sempre levem euros para despesas inesperadas!!.

LISBOA – Se eu não amasse o meu país, Portugal, com certeza é seria o primeiro país no qual me arriscaria a morar!!

Tudo é lindo: o Tejo, o Castelo de São Jorge, o Mosteiro dos Jerônimos, o Monumento ao Descobrimento, a gastronomia composta por  bacalhau, os pastéis de Belém e claro, o melhor licor de amêndoas: AMARGUINHA!!!. Não esqueci aqui de mencionar o FADO, que realmente emociona.

Saindo do porto, pegue também o CITY SIGHTSEEING (15,00 euros por pessoa) e desfrute  Lisboa.

Uma outra parte da cidade que vale o passeio é o Parque das Nações, onde encontra-se o Oceanário de Lisboa e o famoso passeio de Teleférico, onde se têm uma vista de tirar o fôlego da ponte Vasco da Gama.

Como essa parte da cidade fica um pouco mais afastada do centro, resolvemos ir de táxi (10,00 euros). O simpático taxista Carlos Manuel (telefone 933-285-895) foi o nosso guia,  e nos disse que se tivéssemos mais tempo, ele ficaria conosco para nos levar a Sintra, Óbidos e Fátima por 30,00 a hora. Infelizmente não dispunhamos de tempo, mas o tempo em que ele ficou conosco, deixou saudades.

 VIGO – É um município da Espanha na província de Pontevedra, ao norte de Portugal. Seu  porto é o de maior movimento na Espanha, só perdendo para o de Barcelona.

A gastronomia de Vigo é muito farta e barata, pagando-se pouco em comparação as demais cidades espanholas.

Pra se ter noção de preço, uma tábua de frios para 02 pessoas composta por 03 tipos de salames + 02 tipos de queijos + 02 tipos de presunto + pães e doritos regados a 02 taças de vinhos, sai em torno de 15,00 euros por casal. Pra quem prefere, há porções de ostras e mariscos por preços a partir de 20,00 euros por pessoa.

O navio chega ao porto 13:00 e parte às 18:00. Como em boa parte da Espanha, as lojas fecham para a cesta das 14:00-16:00, portanto, a melhor forma de se conhecer Vigo foi através de um taxista.

Descemos do porto e contratamos o serviço de Hugo ( 670-476-096), um argentino que já morou e  trabalhou em São Paulo na década de 70 e hoje vive em Vigo há mais de 30 anos. Ele nos levou para dar um giro pela cidade por 35,00 euros a hora (em grande parte dos taxis, o cartão de crédito está começando a ser aceito).

Não aconselho caminhar por Vigo idosos e cadeirantes, pois a cidade tem muitas ladeiras e existe somente em época de verão um ônibus de turismo tipo City Sightseeing que circula pela cidade. Nas demais épocas do ano, taxi é a melhor opção.

Hugo nos levou ao bairro Castro, onde se têm uma vista belíssima da cidade, passeamos pelo bairro mais antigo da cidade onde as casas têm mais de 300 anos, e encerramos o nosso tour voltando pela praia de SAMIL.

No retorno ao porto, paramos em um shopping e encontramos uma loja de chocolates EL MOLINOS com iguarias impossíveis de não serem degustadas.

LA CORUNA – cidade de diversos jogadores brasileiros como Romário, Bebeto e Ronaldo.

O principal ponto turístico de La Coruna é a Torre de Hércules. Para conhecê-la existem 02 opções: através de um ônibus para turista (elétrico) ou de taxi. Nós optamos pela segunda opção. Pagamos 35,00 euros a hora e o nosso motorista foi Ramon (981-287-777) que nos levou para desfrutar por toda a cidade.

Ramon nos apresentou uma LA CORUNA muito bonita, repleta de verde e com uma vista deslumbrante do oceano atlântico que só pode ser conseguida através do Alto do Mirante de São Pedro.

Lá também como atração turística existe um labirinto no qual vale a pena entrar, desde que você não entre em pânico para sair dele, pois como ele é muito estreito, a saída não é tão fácil quanto parece. Eu fui!!!

DOVER - Localizada no sudoeste da Inglaterra, no condado de Kent, Dover possui o maior porto do Canal da Mancha, laedado por bonitos paredões de rocha calcária. Não ficamos em Dover, fomos para Londres através de um passeio comprado dentro do navio. A distância entre Dover-Londres é de aproximadamente 02:30 horas.

Chegamos em Londres e pudemos desfrutar de uma Londres bem diferente do que imaginávamos, pois o dia estava bem ensolarado.

Como tínhamos pouco tempo, tivemos que correr pra tentar conhecer o que Londres têm como cartão postal: o BIG BEN, O Parlamento, a London Eye, Picadilly Circus, Oxford Street, e claro, o Underground.

Pena o pouco tempo, pois teríamos ficado muito mais…

AMSTERDAM – nossa parada final nessa cidade que para mim, que já tive a oportunidade de conhecer mais de 20 países, é uma das mais belas e pitorescas cidades que já conheci.

Após o desembarque em Amsterdam, ainda ficamos por lá mais uns 04 dias. Ficamos hospedados no excelente MOEVENPICK CITY CENTER (ao lado do porto, boa dica pra quem chega de navio) e fomos conhecer os principais pontos de Amsterdam.

De prato típico de Amsterdam, pude provar os seus famosos croquetes de vitela, que são excelentes!!! e as famosas batatas fritas que são servidas dentro de um cone e regadas de maioneses!!.

Passeamos pelos seus canais, conhecemos o Museu do Sexo, o Museu de Cera Madame Tossauds, o Red Light District, a Dam Square, a Casa de Anne Frank, visitamos a Heineken Experience, o Rijksmuseum, o Vondelpark …

Gostaríamos de ter ficado mais, mas tínhamos ue pegar um carro pra cruzar a Bélgica e chegar até Paris, pois de lá sairia o nosso vôo.

No nosso último dia em Amsterdam, alugamos um super carro (pois estávamos em 02 casais e as malas eram muitas!!) modelo Renault e fomos em direção a Bélgica. A distância entre Amsterdam e Paris é de aproximadamente 500 km, ou seja, em torno de 05 a 06 horas de viagem em ritmo bem tranquilo e ótimas rodovias.

Paramos para almoçar em Antuérpia, em um restaurante super charmoso no centro da cidade (STADSHUYS – Grote Markt 20), e após o almoço compramos os famosos chocolates belga em um quiosque bem pertinho do restaurante.

Seguimos viagem a Paris, onde o nosso vôo nos aguardava para retornar ao Brasil.

Depois desses 21 dias viajando, eu, primeiro como turista e depois como consultora de viagem, só posso dizer que a Travessia Atlântica vale sim, muito a pena!!!

159 comentários para “TRAVESSIA ATLÂNTICA, VALE A PENA??”

Deixe um comentário